quarta-feira, 12 de outubro de 2011

A ÁGUIA

As águias representam a força e o prestígio. A maioria das águias é encontrada no Hemisfério Norte, acima da Linha do Equador. Só na Antártida, nas regiões frias é que não tem, porque é um ambiente muito diferente do que ela está acostumada. Como todas as rapaces diurnas têm patas providas de quatro dedos, dos quais três são virados para frente e um para trás. Sua visão aguçada permite a elas localizar uma presa a centenas de metros. Geralmente monógamas, passam a via toda em dupla e até caçam juntas. A águia emite um piado áspero. Foi símbolo de poder adotado pelas legiões romanas e hoje é o de muitas nações e organizações. 

 (Haliaetus leucocephalus)



Esse é o caso da águia-americana (também chamada de águia-de-cabeça-branca). Emblema nacional dos Estados Unidos. Essa grande águia piscívora vive perto dos litorais, lagos e rios das Américas do Norte e Central. Constrói seu ninho na copa de árvores, utilizando galhos, gravetos e grama seca. A cada ano que passa a águia vai aumentando o seu ninhoNa época do acasalamento, elas se agarram em pleno vôo e executam um salto arriscado e espetacular.  






A águia-real (Aquila chrysaetos), com 2m de envergadura, é a espécie de maior ocorrência entre as grandes águias. Sua visão é a melhor do mundo: chega a ser sete vezes superior à do homem e faz dela uma excelente caçadora. Ela pode localizar suas presas no chão: (coelhos, filhotes de camurça; no ar: grous e gansos, entre outras) a até 3 km de distância. Formam casais, e um casal precisa até 55 km de território para caçar. Sua velocidade comum durante o vôo é de 45 a 50 km/h, foram registados mergulhos que variam de 240 km/h á 320 km/h para capturar sua presa. São protegidas pelo governo dos Estados Unidos e são consideradas ameaçadas de extinção. A perseguição humana através do abate a tiro, da utilização de isco envenenados e da pilhagem de ninhos, motivada por conflitos associados ao seu comportamento predatório, constitui o principal fator de mortalidade desta espécie.
Foto: Carlos Carrapato

A águia-marcial (Polemaetus bellicosus), também conhecida como águia-belicosa, é um planador resistente.  É a maior e mais forte das águias africanas., encontrada do Senegal à Somália e África do Sul.  A fêmea pode atingir 2,30m de envergadura. Muito agressiva, não hesita em capturar um antílope e não teme roubar galinhas nas cidades. 
Foto: Antônio Guerra
A águia-das-estepes (Aquila nipalensis) vive nas planícies sem árvores e faz ninhos no chão. Costuma se alimentar de animais que foram mortos por outros rapinantes. Mas pode caçar roedores e outros pequenos mamíferos até ao tamanho de uma lebre e aves até ao tamanho de uma perdiz. Também rouba comida de outras aves de rapina.Quando procura uma presa, pode planar por muito tempo sobre seu território: planícies, estepes, desertos e savanas na África e no sudeste da Europa. Mede entre 62 e 81 cm de comprimento e tem uma envergadura de asas de 165 a 200 cm. É o animal nacional do Egito e do Cazaquistão, pertencendo inclusivamente à sua bandeira.


A Harpia (Harpia harpyja) vive nas florestas da América do Sul. Suas patas tem o tamanho da mão de um homem e suas garras tem 6cm de comprimento. Suas presas preferidas são os macacos arborícolas, as preguiças e grandes pássaros (araras),que, com muita agilidade, ela encontra nos galhos das árvores. 


Vídeo mostra imagens inéditas da maior ave de rapina do mundo e de seu filhote, 
capturadas pelo fotógrafo João Marcos Rosa. 

A águia negra possui um grande V branco na altura dos ombros, que percorre sua negra e brilhante plumagem. Vive tanto ao nível do mar quanto a mais de 5.000m de altitude, do Oriente Médio à África do Sul. Sua sobrevivência depende da abundância de seu principal alimento os texugos.
Águia negra, na reserva natural de Giants Castle


O texugo é um animal bastante comum no Reino Unido e por conta disso é muito protegido por lá. Acontece que o mamífero carrega com ele, involuntariamente, um grande problema: a tuberculose bovina. A doença que já sacrificou milhares de animais nos últimos anos é transmitida pelos texugos e então, para evitar que mais casos aconteçam, o governo britânico planeja uma lei que permitirá, em dois anos, a “eliminação de grandes quantidades de texugos”.
Fonte: Ricardo Araújo

A águia-sem-rabo (Terathopius ecaudatusé uma águia encontrada do Senegal ao Iraque e África do Sul, de asas longas e largas e cauda muito curta. Também é conhecida pelo nome de arlequim. Se caracteriza por planar, sem esforço, por horas a fio sobre a savana africana. Na época da nidificação, o casal conta com  ajuda de um terceiro adulto que, empoleirado numa árvore próxima ao ninho com o macho, impede que intrusos cheios de más intenções perturbem os pais.
Foto: www.nature-pictures.org 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curiosidades

Loading...